Blog

Back to Blog

Share this post

Três esquema de fraudes para 2022 preocupa instituições financeiras

Três esquemas de fraude devem ser os mais preocupantes em 2022 para as instituições financeiras:

  1. apropriação de contas (45%),
  2. phishing (42%)
  3. comprometimento de e-mail comercial (36%).

Isso é o que indica a “Pesquisa Faces da Fraude de 2021”, conduzida pela Information Security Media Group para a Appgate — especialista em soluções de segurança cibernética para pessoas, dispositivos e sistemas com base nos princípios do Trust Zero.

O levantamento engloba 120 instituições financeiras, principalmente de EUA e Canadá, e revela a dificuldade dessas empresas em identificar e reduzir fraudes. Apesar de 60% dos entrevistados se autoclassificarem como “acima da média” ou “superiores” no tema, 55% dizem que seus clientes ou parceiros não têm conhecimento suficiente para se proteger de esquemas de engenharia social.

Além disso, 50% declaram que os fraudadores têm muitas informações dos clientes e são capazes de desviar facilmente dos controles estabelecidos. Paralelamente, 38% justificam que os golpes evoluem muito rapidamente e esse processo é difícil de acompanhar.

Dispositivos móveis

Com a importância dos dispositivos móveis na transformação digital estimulada pela pandemia em 2020, 41% dos entrevistados apontam aumento de incidentes de fraude no período pelo canal móvel. Isso inclui apropriação de conta, fraude de identidade sintética (o golpista cria uma identidade a partir da combinação de dados reais) e outras.

Para 23% dos ouvidos, houve aumento na criação de contas fraudulentas com atração de clientes pelo canal móvel. Já 19% registraram ataques por SMS a partir de um link malicioso. Outros 23% não verificaram aumento nos incidentes de fraude relacionados a mobilidade e 19% se declaram inseguros por não ter visibilidade do canal.

Enquanto 81% dos participantes afirmam que o número de incidentes de fraudes permaneceu estável ou aumentou pouco, 10% observaram declínio na prática. Para 59% dos entrevistados, as perdas financeiras aumentaram ou permaneceram estáveis, mas 22% observaram redução.

As soluções mais significativas na prevenção de perdas por fraude foram:

  • sistemas de detecção e monitoramento (60%),
  • pagamento positivo, blocos de débito e outros limites no uso transacional (47%)
  • ID do dispositivo (37%).

Nos próximos 18 meses, as tecnologias que devem receber mais investimento11:

  • são inteligência artificial (41%),
  • autenticação multifatorial (31%),
  • monitoramento de transações (27%)
  • sistemas de detecção e monitoramento de fraude (27%).

Fonte: Canaltech

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog
Abrir WhatsApp
Precisa de ajuda? clique aqui
Olá... tudo bem?
Como podemos te ajudar?